sexta-feira, 8 de junho de 2012

E-books trazem novas perspectivas ao conteúdo literário






CONGRESSOCBL-3370
Foto:Reprodução

Durante o 3º Congresso Internacional CBL do Livro Digital, que ocorreu na Fecomercio, o diretor Executivo do internacional Digital Publishing  Forum,  Bill McCoy,  e o diretor da Simplíssimo, Eduardo Melo, falaram sobre o futuro do livro digital.

McCoy disse que em dois anos o mercado de livro digital passou de zero para um bilhão de dólares, nos Estados Unidos. “Hoje, 20% das receitas das editoras provêm de livros digitais. Preços dinâmicos farão com que o livro digital ganhem escala”, afirmou. De acordo com Melo, da Simplíssimo, que realizou pesquisa própria em janeiro de 2012, constatou-se que existiam 12 mil títulos de livros disponíveis em versões digitais no Brasil. Em 2011 eram quatro mil.
Para McCoy, a maior inovação advinda dos e-books foi a tela e, com os novos dispositivos surgindo, é possível agregar aplicativos e jogos, criar conexões com telefones celulares, além de os preços estarem baixando. “A plataforma utilizada pelos e-books disponibiliza, além de textos e fotos, experiências, convergência e interatividade, ferramentas que enriquecem o conteúdo, tornando-o portátil”, disse o palestrante, destacando a importância da existência de padrões abertos.
A pirataria foi outra questão levantada pelos palestrantes, que destacaram a importância de existir ações para coibir este tipo de fraude e explicaram que há muitas reproduções digitais pirateadas com erros de digitação.  “O papel das editoras é justamente mostrar o lado profissional do negócio. Os leitores, ao pagarem por um e-book, devem ter a contrapartida de um conteúdo fiel e de excelente qualidade”, disse Melo.
Na sequência, o publicitário Washington Olivetto, presidente de criação da agência WMcCann, em sua palestra sobre "A força das mídias digitais na divulgação do livro", enfatizou a importância da criatividade nos textos. Olivetto fez um alerta ao público presente: “A tecnologia democratizou a arte de escrever, porém esta escrita não está sendo feita corretamente”, frisou o publicitário ao final da palestra.
O Congresso
Idealizado e realizado pela Câmara Brasileira do Livro desde 2010, o Congresso Internacional CBL do Livro Digital e a própria entidade constituem o principal fórum brasileiro para a discussão e debate das tendências desse novo mercado. A 3ª edição realiza-se hoje (10/05) e amanhã (11/05). Seu tema central é “A nova cadeia  produtiva de conteúdo – do autor ao leitor”. O evento conta com a participação de grandes nomes do Brasil e do exterior.
        A exemplo dos anos anteriores, serão dois dias de análises e discussões sobre os temas mais relevantes relativos ao livro digital, a perspectiva do mercado, os modelos de negócios, aspectos tecnológicos, direitos autorais e o comportamento do leitor. Todo esse conteúdo é debatido por acadêmicos, profissionais e executivos que são referência do setor. “Na edição deste ano, queremos passar por toda a cadeia produtiva do livro digital, a fim de oferecer soluções e buscar alternativas para um mercado cada vez mais dinâmico e exigente”, afirma Karine Pansa, presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente