segunda-feira, 8 de agosto de 2011

[O TRAIDOR, de Jimmy Breslin]




Foto: Reprodução

Depois de The Gang that Couldn’t Shoot Straight (A Gangue que não Conseguia Atirar Direito), o vencedor do Prêmio Pulitzer Jimmy Breslin volta a contar histórias mafiosas no livro O Traidor – A Verdadeira História da Máfia Americana.
Ler 'O traidor' é como olhar pelo buraco da fechadura para pessoas e lugares que definiram a Máfia nos Estados Unidos - personagens do crime organizado interligados com o próprio traidor, Burt Kaplan, testemunha principal no julgamento de dois policiais apontados como matadores em oito execuções de gangues.

Cronista de Nova Iorque, o autor, nascido no bairro do Queens e criado nas mesmas ruas freqüentadas por chefes da organização criminosa como John Gotti e Vito Genovese, narra de forma direta e envolvente episódios reais vividos por personagens do crime organizado relacionados com o “traidor” que dá título ao livro: Burt Kaplan, que se identifica ao leitor já no primeiro parágrafo do prólogo: “Estou beijando o espelho. Faço isso para me ver beijando como se deve, sem língua e sem saliva. É assim que eu adentro o clube e beijo todos eles na face como melhor me parece. Isso é a Máfia. A gente se cumprimenta beijando. Não apertamos as mãos. A gente se beija”.


Sobre o autor

567px-Jimmy_Breslin
Foto: Reprodução

Achei a carreira do autor, tão interessante quanto o próprio livro.
Jimmy Breslin nasceu em 17 de outubro de 1930, é um americano jornalista e autor . Ele já escreveu vários romances, e colunas de sua apareceram regularmente em vários jornais em sua cidade natal, Nova York . Ele era um colunista regular para o jornal Newsday, até sua aposentadoria em 02 de novembro de 2004, e ainda tem peças ocasionais lá.

Entre as colunas notáveis que escreveu a mais conhecida, foi publicada um dia após o funeral de John F. Kennedy , focando o homem que havia cavado o túmulo do presidente. A coluna é um indicativo do estilo Breslin, que muitas vezes destaca como grandes eventos ou a ações daqueles considerados "newsworthy" afetam o "homem comum".

Sua carreira como jornalista investigativo levou-o a cultivar laços com vários Mafia e elementos criminosos na cidade, nem sempre com resultados positivos. Em 1970, ele foi violentamente atacado e espancado no The Suite, um restaurante, em seguida, de propriedade da família Lucchese crime associar Henry Hill .

Breslin recebeu várias homenagens e prêmios ao longo de sua carreira. Em 1985, ele recebeu um prêmio George Polk para Reporting Metropolitana. Em 1986, ele foi agraciado com o Prêmio Pulitzer.

O Traidor, de Jimmy Breslin
Folheando a máfia_ 200 páginas
Publicado em 2008 pela Larousse
Custo_R$ 40,41 na própria Larousse

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente