terça-feira, 16 de agosto de 2011

[Byron Apaixonado, de Edna O’Brien]

Foto:Reprodução

Neste livro, um retrato do polêmico do poeta inglês e de suas paixões. Lorde George Gordon Byron foi o primeiro rock star literário, cujas faltas foram redimidas por seu magnetismo, heroísmo e destino trágico. Teve inúmeros e excêntricos amantes — de ambos os sexos — em sua vida, e ocupou a ponta de um sórdido triângulo amoroso com sua esposa e sua meia-irmã.


O retrato intenso e detalhado de Edna O’Brien segue as paixões do último Adônis europeu, da Londres da Regência às extravagâncias da Albânia e aos prazeres do Mediterrâneo. Uma narrativa impiedosa sobre um poeta na condição de rebelde — imaginativo, sem lei e imortal.

Segundo O’Brien, a ideia desta biografia surgiu após ler um livro de memórias em que a autora dizia ser o poeta a pessoa mais extraordinária e terrível que conhecera. Ao analisar George Gordon Byron, conhecido por todos como Lorde Byron, Edna prova que a aptidão para a poesia é distinta e tem pouco a ver com a vida individual de seu criador.

Sempre rebelde o poeta adorava propagar notícias escandalosas. Em Byron Apaixonado, a autora mostra que esse comportamento foi fundamental para suas obras, sendo, talvez, a razão de seu estilo inigualável.



“Edna O’Brien mapeia os diversos amores da vida impulsiva do célebre poeta do século XIX em uma narrativa sincera.” (Sunday Telegraph)

Leia o primeiro capítulo: http://bit.ly/kQZtJo


Sobre a autora


Foto:Reprodução


A escritora e romancista irlandesa, cujas obras giram em torno dos sentimentos íntimos das mulheres e, seus problemas de relacionamento com os homens e a sociedade, escreveu mais de vinte livros.

Edna O'Brien nasceu em Tuamgraney, Condado de Clare, na Irlanda, em 1930, um lugar que ela viria a descrever como "ardente", "fechado" e "catastrófico". De acordo com O'Brien, a mãe dela era uma forte e controladora mulher que tinha emigrado temporariamente para a América, e trabalhou durante algum tempo como uma empregada em Brooklyn, Nova Iorque, para uma família irlandesa-americana antes de retornar à Irlanda para criar uma família.
Ela publicou seu primeiro livro, Country Girls, em 1960. Esta foi a primeira parte de uma trilogia de romances (posteriormente recolhidos como Trilogia The Country Girls), que incluiu também A Lonely Girl (1962) e Girls in Their Married Bliss (1964). Pouco depois de sua publicação, esses livros foram proibidos na Irlanda, devido à sua franqueza nos retratos da vida sexual de seus personagens.
Outras obras notáveis foram uma biografia de James Joyce, publicado em 1999, e uma biografia do poeta Lord Byron, "Byron in Love", publicado em 2009.
A autora ficou mais conhecida nacionalmente ao alegar que Chico Buarque é uma fraude. Esse caso chegou ao conhecimento do público ao ser redigido pelo colunista Diogo Mainardi.




2 comentários:

Comente