terça-feira, 19 de julho de 2011

[ Assalto ao Banco Central, de Renê Belmonte e J. Monteiro]

Foto: Divulgação

O livro Assalto ao Banco Central, da (Editora Agir)  é assinado por Renê Belmonte e J. Monteiro é baseado no maior roubo do século e chega junto com a adaptação do filme as telonas é baseado na história do maior roubo do século. A obra é uma adaptação do filme que chega aos cinemas na próxima sexta-feira, dia 22 de julho. Escrito por Renê Belmonte (roteirista do filme homônimo) e pelo policial federal J. Monteiro, Assalto ao Banco Central apresenta as angústias e motivações dos personagens e narra detalhes do engenhoso crime que intrigou o país. 

No dia 6 de agosto de 2005, um grupo de bandidos conseguiu uma façanha: realizou o maior roubo a banco do século sem disparar um só tiro. Inspirado na história real e baseado no filme homônimo produzido pela Total Entertainment, com direção de Marcos Paulo, Assalto ao Banco Central (Editora Agir), de Renê Belmonte, roteirista da produção, e J. Monteiro, policial federal, chega às livrarias de todo o país. Depois de elaborar um plano aparentemente perfeito, a quadrilha ― liderada por Barão e sua mulher Carla ― alugou uma casa próxima ao Banco Central de Fortaleza, cavou um túnel de 80 metros de comprimento com cuidadosos requintes de engenharia e roubou R$ 164 milhões. Durante a fuga, carregou 3,5 toneladas em dinheiro. E, como um quebra-cabeça, todas as peças vão se juntando ao longo da investigação, comandada pelos policiais federais Chico Amorim e Telma Monteiro. 

 Foto:Reprodução
Marcos Paulo dirige Lima Duarte  
Foi o maior assalto do século XXI e o segundo maior da história – perde para um em Londres, em 1987, em que foram levados 113 milhões de dólares. A história ainda atiça a imaginação três anos após as investigações serem encerradas, com 122 pessoas presas. E transformou-se em Assalto ao Banco Central, filme dirigido por Marcos Paulo, que vai estrear nos cinemas em 22 de julho. Também foi lançado o livro Assalto ao Banco Central (Editora Agir, 220 páginas, 29,90 reais), escrito pelo roteirista Renê Belmonte e pelo consultor José Gomes Monteiro Neto, o J. Monteiro, policial federal e escritor. A obra não fez muito sucesso entre os colegas de Monteiro por ter se valido de muita ficção para dar fluência à trama.
Com uma linguagem rápida e fluída, Assalto ao Banco Central destrincha as angústias e motivações dos personagens e narra detalhes do engenhoso crime que intrigou o país. Renê Belmonte e J. Monteiro envolvem o leitor com uma trama repleta de mistério, ação e toque de humor, fazendo de Assalto ao Banco Central um sucesso em dose dupla ― nos cinemas e nas livrarias.

Sobre os autores

 Foto: reprodução
 
Renê Belmonte nasceu em São Paulo e mora no Rio de Janeiro desde 2001. Foi roteirista de filmes de grande sucesso de público como Sexo, amor e traição, Se eu fosse você e Se eu fosse você 2. Foi o autor do seriado Avassaladoras, tendo escrito também para Sob nova direção e A lei e o crime. Assalto ao Banco Central é seu primeiro filme inspirado numa história real e o roteiro mais ambicioso que desenvolveu até agora. 


Foto: Reprodução
J. Monteiro foi militar do Exército e oficial da Polícia Militar do Distrito Federal. Ingressou na Polícia Federal em 2003, na qual chefiou, por três anos, a divisão de comunicação. Foi assessor do secretário de segurança pública do DF e atualmente integra a equipe que coordena as ações de segurança para a Copa do Mundo. É autor do livro Federal, baseado no roteiro do longa-metragem de mesmo nome.


Assalto ao Banco Central, de J. Monteiro e Renê Belmonte
Editora: Agir
Recordando o episódio em_ 220 páginas
Preço da  R$ 29,90


Lançamento do livro, HOJE (20), na Livraria Cultura do Market Place, às 19h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente