sábado, 19 de março de 2011

[A VIDA IMORTAL DE HENRIETTA LACKS, de Rebecca Skloot]



Rebecca Skloot a jornalista especializada em ciência, reconta de forma emocionada a vida de Henrietta Lacks, a mulher humilde que mudou a medicina,  mesmo sendo negra, pobre e sem estudo. A descendente de escravos que nasceu Loretta Pleasant, em uma fazenda de tabaco no interior da Virginia, e que ninguém sabe como se tornou Henrietta, emigrou com o marido aos 21 anos para a região de Baltimore. Aos 30 anos, descobriu ser portadora de câncer, ocasião em que já era mãe de cinco filhos. Em poucos meses o tumor se espalhou pelo resto do corpo e rapidamente Henrietta perdeu o vigor e veio a falecer em 1951.


O uso indevido de seus tecidos para pesquisa, poderia ter beneficiado a família financeiramente, e jamais aconteceria no Brasil, já que as diretrizes de pesquisa com humanos implantadas em 1996 impedem o uso indevido de tecidos. Aqui, só é permitido retirar o material biológico e usá-lo para o fim específico que está no protocolo apresentado pelo pesquisador ao Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da instituição ao qual ele é vinculado. Se o material for ser usado novamente para outra pesquisa o paciente precisa dar novamente o seu consentimento. Se não for possível encontrar a pessoa tem de ser feito um novo projeto de pesquisa. Mas,  nos Estados Unidos, a lei não se aplica à pesquisa com tecidos, e armazenar tecidos ou sangue para pesquisa não requer legalmente um consentimento livre  o que quer dizer que a triste e incrível história de Henrietta Lacks poderia acontecer nos Estados Unidos novamente.


Foram mais de 10 anos para a autora fazer o texto. E, descobriu um novo mundo, que a transformou a ponto de ela criar uma fundação, para a qual doa parte dos lucros com a venda do livro, que provê fundos para os descendentes de Henrietta e também cobrir os custos do seguro saúde deles. Rebecca conseguiu ser comovente sem ser piegas e  ainda, falar de situações complicadas sem se deixar levar pela emoção fácil. Com uma história que reflete sobre os caminhos que a ciência muitas vezes, segue e suas consequências para a vida das pessoas. 




 Sobre a autora
Rebecca Skloot escreve para o New York Times, Discover e O.The Oprah Magazine, atualmente escreve para a revista Popular Science e é editora convidada do The Best American Science Writing 2011. Foi correspondente da NPR´s Radiolab  e na PBS´s Nova AcienceNOW. Lecionou escrita científica e de não ficção nas universidades de Nova York, Menphis e Pittsburgh. A vida imortal de Henrietta é o seu primeiro livro, tornou-se Best-seller imediato nos Estados Unidos, recebeu inúmeros prêmios e está sendo traduzido para mais de vinte línguas. A obra também será adaptada para TV pela HBO, com a produção de Oprah Winfrey e Alan Ball. 

Ela tem um site: www.rebeccaskloot.com  

A Vida Imortal de Henrietta Lacks 
Cia das Letras
Folheando_456 páginas
Custo_R$ 42,00 

Nas livrarias a partir do dia 14/03/2011 

Um comentário:

  1. Oiiie! Adorei seu blog. Tô seguindo. Segue de volta? Valeu. http://bloglivroteen.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Comente