terça-feira, 4 de maio de 2010

[“BORDADOS”, da Marjane Satrapi]

Bordados
 

O livro já está sendo chamado de “Sex and City” do Oriente Médio. Tudo porque a autora irariana, revela em suas páginas os segredos de sua avó e as amigas desta.

O livro me lembra um pouco do filme”Colcha de retalhos”, com a atriz Wynona Ryder, ou ainda um ‘outro livro’ que já li sobre o encontro de amigas em torno de xícartas de chá, que passa de geração em geração.

Em Bordados, que a Cia das Letras lança ainda este mês, novamente as mulheres, da autora são um grupo conversando sobre homens, relacionamentos e, claro, sexo. Além da assinatura da iraniana Marjane Satrapi, Bordados abre as portas de um universo que até pouco tempo era completo mistério: a sexualidade no Oriente. E a maior descoberta que se faz ao folhear as páginas de Bordados é que mulher é tudo igual. Só muda de país. Ou quase. Nas páginas e nos desenhos de Bordados descortinam-se os tabus, desejos e ousadias de um grupo de amigas da avó de Marjane. Entre um chá e outro, elas revelam que até perdem a virgindade antes do casamento, mas não perdem o humor jamais. O que fazer diante de uma avó viciada em ópio ("O doutor me mandou tomar porque disse que era bom para minhas dores", justificava a avó), que adora falar da vida dos outros ("É o ventilador do coração") e reúne as amigas para ‘ventilar’ a alma após as refeições? "Aproveitar, aprender e rir muito", concluiu a jovem Marjane bem cedo e muito antes de, nos anos 70, ser mandada pelos pais a estudar na Europa.

Apesar de ser aparentemente um livro que qualquer um (a) poderia ter escrito, ninguém o fez antes e a autora Marjane prova neste novo livro com ‘papo calcinha’, que a melhor forma de acordar para a beleza de um país que sofre, mas não se cala.

Em breve nas livrarias. Leia a crítica bacana do Estadão 

Um comentário:

  1. Achei seu blog por acaso e adorei seus posts! Também tenho um blog sobre livros e te linkei. =)

    Um bjão!

    Aline - escrevendoloucamente.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comente