sexta-feira, 2 de outubro de 2009

[TAREFA INGRATA]



Segundo o dito popular, todo mundo deveria plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro antes de morrer. Qualquer um pode ajudar a reflorestar o mundo ou aumentar a família sem muitas dificuldades. Também é relativamente fácil escrever sua primeira obra. Lançá-la, no entanto, são outros quinhentos. Em nosso atual mercado, existem editoras demais para leitores de menos. E a invasão dos best-sellers torna o sonho de um novato escritor brasileiro, de se ver na vitrine de uma livraria, quase impossível. “O mercado é extremamente restrito”, conta Joaci Pereira Furtado, coordenador editorial da Editora Globo. O escritor paulista André Vianco, que despontou como novo talento e emplacou nas livrarias com Os sete, um livro sobre vampiros, já lançou 12 títulos no mercado e constou por semanas em várias listas de best-sellers. Acha que ele vendeu milhões? Que nada. Os sete vendeu pouco mais de 55 mil exemplares, mas um sucesso retumbante em se tratando do mercado editorial brasileiro. No total, o escritor já vendeu 288 mil cópias de seus livros

Correio Braziliense - 29/09/2009 - Por Luciano Marques

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente