quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

[NÓS QUE AMAMOS FERNANDO, o Pessoa]

start

Não se acostume com o que não o faz feliz, revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças, mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudade, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!


Fernando Pessoa

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

[MUTUS LIBER]


Mutus_Liber_cover
Você conhece um livro mudo, sem palavras? Ele é o "Mutus Liber' e só existem 2 exemplares no mundo! Um deles está em Mafra, na biblioteca que pertenceu a Ordem de Santo Agostinho, exposto na vitrine.
O chamado' Livro Mudo da Alquimia' é uma das mais relevantes e belas produções da tradição pictórica do hermetismo medievo.
O Master Liber mostra o caminho da transformação, sabedoria e da magia. A lição é transmitida através de quinze pranchas ilustradas. Seus simbolos e o caminho mágico ensinado nesse livro.
No Brasil, pode-se citar a belíssima edição realizada por Sérgio Rizek (Attar Editorial elogiada por eruditos do calibre de Haroldo de Campos, que inclui comentários de José Jorge de Carvalho, comentários deveras esclarecedores ao leitor que se inicia nos assuntos da Tradição e do Simbolismo Alquímico.
Encontrei para baixar na internet. Mas o site era do Vietnam…  Não sei porque não me senti segura em fazer um dowload!

Mutus Liber

o livro mudo da alquimia

Editora ATTAR
Folheando_140 páginas
ESGOTADO
Este texto foi originalmente publicado no Caderno Mais! da Folha de S.Paulo em 09.2003

A fala visível do livro mudo

...aprende assim de seu Bem-Amado o salmo do amor sagrado. Revela seus segredos como o rouxinol, que não pode falar como nós”. E completa-se uma prece sufi, uma prece do sufismo, o pensamento místico islâmico, que se apresenta ao leitor do livro A Linguagem dos Pássaros.

por Haroldo de Campos

domingo, 27 de dezembro de 2009

[CONFIDENCIAL – SEGREDOS DE MODA, ESTILO E BEM-VIVER, de Constança Pascolato]


capacostanzadiv300

Me dei de presente, o terceiro livro de Moda e Estilo de Constança Pascolato, onde ela relata as experiências pessoais e dá interessantes dicas de como construir seu próprio estilo e viver bem.


Nele, tem desde dicas para montar um look até cuidados com a alma. Afinal, chegar aos sessenta e nove anos em plena forma física, mental e espiritual, só com muita disciplina, empenho e auto-observação. E a grande recompensa é a pessoa estar de bem com a gente e com o espelho.
Parte autobiografia parte livro de dicas, Confidencial, de Costanza passa experiências de fashionista e como construir um estilo. Revela truques de como montar um look personalizado a partir de recortes de revistas e fotografias do próprio corpo, em vários ângulos, numa espécie de terapia da aparência. De mãos dadas com as inseguranças de cada um, Costanza mostra o rumo a uma singular imagem de estilo, transformando imperfeições em personalidade, potencializando o que se tem de melhor.
A autora fala de elegância como um estado de espírito, uma filosofia de vida que supera o mundo das aparências, diz como enxerga o mundo através da moda, que nada mais é do que um retrato da sociedade.
As peças que não podem faltar num armário, como vestir e comportar-se adequadamente nos mais variados ambientes, como estar bem, sempre. com muito charme, simplicidade e bom humor, Costanza revela os cuidados que mantém com seu corpo, com soluções mais naturais e menos agressivas para conseguir um visual saudável. O importante é mostrar ao mundo quem se é. Através de roupas, gestos e ações.


Costanza nos conta, confidencialmente, sobre o que aprendeu com seus amores e suas andanças pelo mundo. Sua curiosidade infinita sempre a levou a transformar a banalidade da existência em experiência original. O tempo todo em busca de aprimoramento e recomeço. Para ela, não importa a idade. Faz todo o sentido ter vontade de mudar, melhorar. E despreocupar-se. Esta é sua mensagem ultrapositiva e, acima de tudo, livre.


Adorei seu comentário sobre simplificar a vida!

”Simplificar a sua vida, entre outras decisões, significa ter coragem de deixar para trás até as pessoas que não combinam mais com você.”
 
Editora Jaboticaba
Quanto_R$ 54 (na SARAIVA.COM, achei por R$ 34)
Folheando_240 páginas

domingo, 20 de dezembro de 2009

[MEU AMOR, de Bia Bracher]



Conheci Bia em 1998 quando fui trabalhar na Editora 34. Era para eu ficar uma semana acabei ficando cinco anos por lá. Bia sempre delicada, tranquila, simplesmente elegante, já tinha no olhar a vontade de mudar. Não queria ser conhecida apenas como a filha do Ministro. Ela tinha muito mais a mostrar e uma ansiedade de transformar as coisas ao seu redor.
Soube por ela que casou cedo. Muito cedo. Aos 15 anos, e que morou no Japão. Só isso já era para mim uma história de vida. Ela falava pouco, mas ouvia com atenção. 
Todos se surpreenderam quando ela de repende (ou não!), decidiu estudar cinema, se casar, e abandonar a Editora, não nesta ordem, claro! Pouco depois ela lança um roteiro, escreve um livro, depois outro... ganha um prêmio Jabuti, e aqui está ela de novo como a escolhida autora do melhor livro do ano pelo caderno Mais!, onde eu iniciei minha vida jornalística. Um ciclo literário que se completa, mas não termina...


Bia ganhou o prêmio Clarice Lispector 2009, de melhor conto, da Biblioteca Nacional, com este livro, e Marina Colassanti (minha primeira autora de cabeceira, ganhou com Passageira em Trânsito, da Record, que em breve, falarei aqui).


"Neste livro de contos que Bia escreveu e reescreveu entre 2004 e 2008,  à primeira vista muito díspares, são intimamente ligados por um olhar crítico e ao mesmo tempo amoroso sobre a fragilidade da vida".  Preciso ler... e você também! 


Meu Amor
Editora 34
Quanto_R$ 27
Gênero_Contos


foto de Filipi Redondo 12.03.09 Folha Imagem

[GUERRA CONTRA OS LIVROS XEROCADOS, Blog do Galeno]




Como na letra do compositor Luiz Melodia, a Estácio vai acalmar os sentidos dos editores de livros técnicos e universitários brasileiros. Uma das maiores redes de ensino universitário privado do País, ela está para anunciar, junto com a Associação Brasileira de Direitos Reprográficos, uma medida de peso contra os livros xerocados. No lugar das filas na porta de copiadoras, das fotocópias de qualidade duvidosa, de materiais muitas vezes inexistentes e, sobretudo, do risco de se verem envolvidos com acusações de pirataria, os 200 mil alunos da instituição receberão em casa um kit com 100% da bibliografia a ser utilizada no ano letivo pela faculdade. Serão nada menos do que 1.000 páginas por semestre. E tudo gratuitamente, comenta Galeno Amorim. A ABDR chia que no Brasil são feitos 50 milhões de cópias ilegais de livros por ano.  Absurdo!!!
PublishNews

sábado, 19 de dezembro de 2009

[DISCUTINDO LITERATURA - CLARICE LISPECTOR]


A sensibilidade de Clarice Lispector deu fôlego à literatura brasileira e um novo sentido ao termo "literatura intimista". Mulher de rara e exótica beleza cuja singularidade sobre o ser e o estar no mundo superou em muito o exotismo de sua exterioridade. Escritora, advogada, jornalista, mãe e embaixatriz, foi uma cidadã do mundo. Vinda da gelada Ucrânia, viveu no Recife e em várias cidades do mundo, indo fixar-se no Rio de Janeiro. Mas, lendo Clarice, vendo-a e ouvindo-a tem-se a impressão de que nunca encontrou o seu lugar no mundo, senão no doloroso exercício de escrever.

Quem nunca passou pela extraordinária aventura de se deleitar com os seus textos não pode se furtar a essa experiência. Quem já experimentou sabe que se trata de uma tarefa  sem fim, pois cada vez que retomamos a eles, mais e mais Clarice se revela aos nossos olhos. Todo o seu viver está refletido numa obra fantástica que tem a missão infinita de transformar seus leitores. Eu fui uma delas. Devoradora de Clarice que sou releio A Descoberta do Mundo. O meu livro preferido, há exatos 20 anos. Recomendo!




Este livro que reune uma coletânea de crônicas de 1984, ganha agora, 25 anos depois, uma nova edição. Os textos revelam elementos da escritora reflexiva que tanto se preocupou com a essência da alma humana. As crônicas também mostram como ela se preocupava com o leitor, e desejava uma troca profunda com ele. Mesmo resistente a relatos autobiográficos, Clarice Lispector deixa escapar fatos mundanos e muito pessoais em suas crônicas. Da descoberta do amor ao seu comportamento impulsivo, do ato de escrever à saudade, a autora se deixava entrever em suas histórias para o jornal. A maternidade, por exemplo, é tema constante nas crônicas. As recordações de infância e adolescência são afetuosas e calorosas, incluindo repetidas declarações de amor à literatura e às primeiras leituras de Monteiro Lobato, em menina.


A qualidade literária passa por todas as histórias, das frases sucintas aos relatos mais detalhados sobre jantares e encontros, além de impressões sobre alguns personagens que atravessam toda a sua obra, inclusive a literária, como videntes, cartomantes, empregadas domésticas, crianças e velhos. Através de suas crônicas, Clarice Lispector pôde estabelecer um elo freqüente e sincero com seus leitores, apresentando sua obra para aqueles que ainda não a conheciam, ampliando o alcance de sua trajetória, semeando uma popularidade que, desde então, não parou de crescer.


A Descoberta do Mundo
Editora Rocco
Folheando_480 páginas
Custo_R$ 58,50

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

[COMPAIXÃO, de Toni Morrisson ]



Toni Morrison é a romancista americana contemporânea que melhor entende o delicado tema da condição da mulher negra nos Estadod Unidos.

Nesta narrativa que se passa em 1690, nos primórdios da nação america, mais uma vez a a autora se  debruça sobre a condição do negro nos Estados Unido. Diferente de Amada, onde ela visitou o terror permanente da vida na escravidão,agora em Compaixão, Toni recua cem anos antes da Declaração de Independência e recorda do início do regime escravagista.
Morisson vê nascer neste início, a possibilidade de uma escravatura sem racismo, que pode unir brancos, negros, indíos na mesma luta pela sobrevivência no nordeste americano.

O livro conta a história de Florens, que a própria mãe entrega como pagamento de dívida ao seu senhor, na esperança de que possa ter uma vida melhor em uma fazenda remota, ao lado de três outras mulheres, Rebekka, a senhora branca; Lina uma escrava indígena; e Sorrow, outra escrava negra, e do tolerante senhor anglo-holandês Jacob Vaark.


Florens em meio as asperezas da vida rural, descobre o amor e o sexo em meio a uma terra sem lei, o puritanismo religioso das seitas protestantes e a liberdade do indígena e do negr. Na verdade sua busca está entre o amor pela pátria eo amor perdido da mãe que a abandonara.  

Impressões_Um oportuno olhar ao lirismo e clareza que Toni lança à origem efetivamente mestiça da cultura e da civilização dos Estados Unidos.

Gênero-Romance
Folheando_160 páginas
Quanto vale_R$ 36,50

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

[BEETHOVEN ERA 1/16 NEGRO, de Nadine Gordimer]




Esta é a nova coletânea de contos da escritora sul-africana, Nadine Gordimer, Prémio Nobel da Literatura de 1991. A  história pessoal dos personagens e de seus antepassados são escritos em proza inquieta e precisa, retratando a África do Sul em nova configuração social, de um país que atravessa profundas transformações e que procura encontrar uma nova identitidade. Num local onde a ascendência negra para Beethoven é a fórmula encontrada pelo locutor branco da rádio para justificar a emissão das obras do compositor, em particular, os Quarteto de Cordas, no. 13, op. 130 e no. 16, opus 135., reflexos de uma recém forjada ideologia baseada no antagonismo automático ao passado:
"Antes havia negros que queriam ser brancos.
Agora há brancos que querem ser negros.
É o mesmo segredo."

Impressões_A autorta explora os grandes eixos existencias ao tratar de temas como os da raça, identidade, memória, amor e sexualidade, demonstrando,  que nunca estamos livres do passado. 
 
Editora_Companhia das Letras
Folheando_168 páginas 
Custo_R$ 41,00

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

[DE MALAS PRONTAS, de Danuza Leão]




Um giro por quatro das mais modernas cidades do mundo, pelo olhar de Danuza Leão, é simplesmente uma delícia. Aqui não poderia ser diferente. Quando Danuza faz as malas o leitor tem a melhor companhia para uma ótima viagem.
Em seu livro anterior, Fazendo as malas,  a autora passeia por Sevilha, Lisboa, Paris e Roma, para agora, num roteiro enxuto, visita São Paulo, Buenos Aires, Berlim e Londres.

Após relatar suas impressões pelas cidades onde circula com desenvoltura, as descreve em  saborosas crônicas de costumes, que seus leitores saberão reconhecer.

Impressões_Um novo best-seller da autora

Editora_Companhia das Letras
Gênero_Viagem e aventura


Folheando_216 páginas

Quanto_R$ 38

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

[ESCREVA O FINAL DA HISTÓRIA





 O Projeto Você é o Escritor! chegou a mais uma marca expressiva nesta semana. Agora já são 500 finais publicados. Idealizado pela Fundação Palavra Mágica, o projeto ele tem o objetivo de estimular a leitura, a reflexão e a escrita. Um mesmo livro é distribuído gratuitamente para toda a cidade. Os moradores são estimulados a ler, pensar sobre o tema proposto pelo livro O menino que sonhava de olhos abertos, escrito pelo jornalista Galeno Amorim, e a escrever cada um seu próprio final para a história. Seja você também um escritor e participe! Mais informações no site www.voceeoescritor.com.br

domingo, 8 de novembro de 2009

[1001 MARAVILHAS NATURAIS PARA VER ANTES DE MORRER, de Michael Bright]






"Seja você um viajante experiente ou alguém que adora sonhr com as regiões mais remotas do mundo, esta obra permitirá que você aprenda sobre os lugares mais notáveis da Terra" Koichiro Matsuura, diretor-gerla da UNESCO


Ninguém conseguirá visitar todos as 1001 Maravilhas Naturais descritas neste livro, enquanto viver. Mas, ele é a porta de entrada de uma aventura pelos mais fascinantes lugares do planeta. Dos mais imponentes picos até as profundezas do mundo subterrâneo; atravessando os desertos mais escaldantes até as regiões de florestas tropicas, as surpreendentes imagens deste universo traz informações das áreas ameaçadas, até as espécies animais ameaçadas, passando por costumes e folclores locais.

IMPRESSÕES_Fiquei maravilhada com as fotos, adorei aprender mais sobre diversas regiões remotas, os continentes e oceanos, bem como os locais que fazem parte da lista do Patrimônio da Humanidade da UNESCO.
Mas engana-se se você acha que é um livro para ler em uma só tacada. É para consultar, se deleitar, e deixar ao lado da mesa para desanuviar ou, planejar a próxima viagem.


Editora_SEXTANTE
Gênero_Guia

Folheando_960 páginas

Quanto_ R$ 59,90

[A COSTUREIRA E O CANGACEIRO, de Frances de Pontes Peebles]



A autora, criada nos EUA, Frances de pontes Peebles usa as histórias que ouvia da avo brasileira como matéria-prima de romance histórico ambientado em Pernambuco.  Este é seu romance de estréia.

Na pequena Taquaritinga do Norte, as irmãs Emília e Luzia aprendem cedo o ofício de costureiras de sua tia, a melhor da região. Em meio a moldes, fazendas, linhas e agulhas, as moças tecem caminhos opostos de forma inesperada. Luzia é incorporada a um bando de temíveis cangaceiros e vai viver com eles no sertão. Emília encontra no casamento a sua passagem para a tão sonhada vida na capital, o Recife. Sertão e cidade desafiam as irmãs a se transformarem, mas o laço que as une não se abala com as mudanças, e elas farão de tudo para tentar proteger uma à outra.


IMPRESSÕES_Achei a história linda, mas peca se arrastando em diversos momentos. Não cheguei a largar a leitura, pois queria muito saber o final.



Editora_NOVA FRONTEIRA

Folheando_624 páginas
Quanto_R$ 69,90 (Vale o preço)

[DELÍCIA RECEBER, de Lenny Niemeyer]



Muita gente só liga o nome Niemeyer ao grande arquiteto, Oscar Niemeyer, idealizador de Brasília, cidade que aliás, está completando 50 anos.

Mas, Lenny Niemeyer é na verdade a dona da griffe de moda praia que leva o seu nome, e uma das estilistas de maior projeção no país. Suas festas são tão ou mais famosas do que os seus desfiles, que surpreendem a cada temporada.

Ela sabe como ninguém receber e bem! Já deu festas em seu apartamento, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro, para Lenny Krawitz, entre outros famosos.

Das compras de supermercado, à escolha dos talheres, ou louca de serviço contratado, às flores, toalhas, Dj, nada muito planejado, mas que faz o sucesso de suas reuniões, é ela mesma quem cuida! Acho isso o 'máximo do carinho' para os amigos.

IMPRESSÕES_ Li o seu livro em poucas horas, porque você não consegue parar e deixar de lado. Muito bem escrito, muito bem dividido, mostra que o que ela mais gosta de fazer é receber os amigos para deliciosos almoços de domingo, como fazia o seu pai, um santista de coração aberto, e pessoa das mais acolhedoras.

Outra coisa que sempre admirei em anfitriões, é o fato de achar que cada convidado pode trazer um 'prato'. Ela fala disso em seu livro com uma visão singular, na arte de bem receber. O supra-sumo é o caderno de receitas herdado de sua mãe, cujas receitas são reveladas aos amigos mais chegados, foi aperfeiçoado ao longo de sua vida.

O livro faz parte da COLEÇÃO DELÍCIA, que inclui o DELÍCIA VIAJAR, de FERNANDO VERÍSSIMO

Editora_FONTANAR

FOLHEANDO_ 160 páginas

Quanto_R$ 33,90 (nem muito caro, nem muito barato!)

sábado, 24 de outubro de 2009

[NÃO CONTE A NINGUÉM, de Harlan Coben]


O livro é suspense do início ao fim.
Há oito anos, enquanto comemoravam o aniversário de seu primeiro beijo, o Dr. David Beck e sua esposa, Elizabeth, sofreram um terrível ataque. Ele foi golpeado e caiu no lago, inconsciente. Ela foi raptada e brutalmente assassinada por um serial killer.
O caso volta à tona quando a polícia encontra dois corpos enterrados perto do local do crime, junto com o taco de beisebol usado para nocautear David. Ao mesmo tempo, o médico recebe um misterioso e-mail, que, aparentemente, só pode ter sido enviado por sua esposa. Ainda estou lendo, mas adorando. Já li deste autor o Confie em Mim, muito bom também...



ADOREI! Do início ao fim, é inusitado, surpreendente, e cheio de suspense! SUPER RECOMENDO. É destes livros que você acha que não vai gostar, mas, não consegue parar de ler...


Editora_Sextante
Folheando_256 páginas
Custo_R$ 29,90 (preço bacana)

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

[BOA COMPANHIA — HAICAI, vários autores / Org. Rodolfo W. Guttilla]



O livro HAICAI reune autores de diversas gerações e tendências que praticam ou praticaram o haicai (pequeno poema de origem japonesa) no Brasil, esta coletânea completa a coleção Boa Companhia, que já lançou contos, poemas e crónicas.
Sou suspeita para falar de Rodolfo Gutilla. Conheço seu trabalho há anos, sou fã de suas publicações quando ele ainda tentava 'divulgar' seu trabalho. Ele também foi meu professor de Antropologia na faculdade de jornalismo e já demonstrava paixão em tudo o que fazia.

Fiquei extremamente 'curiosa' com esta "primoroza" organização de autores que eu nem imaginava terem trabalhos HAICAI. Entre eles Paulo Leminski, ÉricoVeríssimo, Décio Pignatari e Millôr, de quem sempre fui leitora. O interessante, é que como pesquisador Rodolfo Gutilla é um pesquisador e divulgador a história do haicai no Japão e sua aclimatação ao Brasil, pouco conhecidos entre nós.

Logo no início de sua introdução somos informa¬dos de que essa forma poética tradicional japonesa, usualmente feita de três versos de 5,7 e 5 sílabas poéticas, busca estabele¬cer laços concisos e surpreendentes entre a natureza e o espírito humano, e teve em Matsuó Bashô (1644-94), Bussôn (1716--84) e Kobayashi Issa (1763-1827) seus três maiores artistas, responsáveis também pela codificação definitiva do género.


Impressões_Leitura delicada para momentos de quietude das devoradoras. Confira este breve aperitivo de Boa Companhia — Haicai
Stop!
A vida parou
ou foi o automóvel?
(Carlos Drummond de Andrade) 5

Editora_Companhia das Letras
Folheando_192 páginas
Custo_R$ 32,50

O lançamento do livro com sessão de autógrafos acontece nesta Quarta-Feira, dia 28 de outubro, às 20h30 na livraria da Vila (Al. Lorena, 1731) precedido de um debate às 19hs, com Alice Ruiz, Carlos Vogt, Olga Savary e mediação do Organizador Rodolfo Gutilla.

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

[CLÁSSICOS ADAPTADOS]


A divina comédia, de Dante, para meninos e meninas? Pois é, está tudo lá sem tirar nem pôr: a selva escura; a pantera, o leão e a loba que impedem a chegada do narrador à colina; o guia Virgílio; Beatriz; o inferno, o purgatório e o paraíso. Mas, ao contrário da placa escrita à porta do inferno – “deixai toda esperança, ó vós que entrais” – o livro permite entrar à vontade. Não é quente nem fede a enxofre. Será quem sabe uma jornada feliz e curiosa, graças ao talento de Roberto Mussapi, na adaptação do texto, e à arte de Giorgio Bacchin, nas ilustrações. Ambos italianos, como Dante Alighieri, Mussapi e Bacchgin são responsáveis por outros títulos da coleção Mestres da literatura universal, recente lançamento da editora FTD. Além de A divina comédia, chegam às livrarias Fausto, de Goethe; O avarento, de Molière; e A tempestade, de Shakespeare. Todos com a marca da fidelidade possível aos textos originais, e a compreensão de que a leitura é destinada, prioritariamente, aos jovens.[Cada titulo custa R$ 27.]

Do JB

[UMA CRÍTICA SOCIAL]



Entre março e abril de 1931, algumas poucas edições de um pequeno tabloide de seis páginas provocaram grandes repercussões na maior cidade brasileira. Em São Paulo, o antropófago Oswald de Andrade e a jovem Patrícia Galvão, a Pagu, comandavam críticas impressas ao Estado, à Igreja, a tradições, à sociedade, a monopólios, às autoridades. Com clima de provocação, O Homem do Povo circulou na capital paulistana na década de 30, foi recuperado nos anos 80 e retorna agora, em O Homem do povo: coleção completa e fac-similar do jornal criado e dirigido por Oswald de Andrade e Patrícia Galvão (Pagu) (Imprensa Oficial do Estado de São Paulo/Museu Lasar Segall/Globo, 76 pp., R$85). O Homem do Povo é um documento de um dos momentos mais agitados do Brasil, que combinava mudanças econômicas, políticas e sociais. A exposição Pagu/Oswald/Segall está no Museu Lasar Segall (Rua Berta, 111. Vila Mariana/SP).

terça-feira, 6 de outubro de 2009

[DE CUBA COM CARINHO]




Yoani Sánchez escreve um dos blogs mais visitados do mundo, Generación Y, com vários milhões de acessos mensais, mas quase não consegue ser lida em Cuba, onde mora com seu marido Reinaldo Escobar e seu filho adolescente Teo. Quando eleita pela revista Time uma das mulheres mais influentes do mundo, ou quando recebeu o prêmio Ortega y Gasset, seus feitos não foram registrados, muito menos festejados pelo governo cubano. Mas ela não escreve sobre política.


De Cuba, com carinho é um belo livro que narra a vida cotidiana de quem vive na ilha, sofre com a decadência da economia cubana, mas ama seu país. Alguém que não deseja que conquistas obtidas nas últimas décadas sejam jogadas fora, mas acha que o regime envelheceu junto com seus dirigentes. E conta tudo isso em textos cheios de vida, humor e certo amargor, mas muita esperança.

Impressões_A esperança da blogueira atravessa as fronteiras proibidas pelo regime cubano. Vista de fora, Cuba parece perfeita. Com este livro as informações em textos cheios de esperança, dizem que tudo pode melhorar!
 
Editora Contexto
Folheando_228 páginas
Custo_R$ 29,90 (Ótimo)

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

[TAREFA INGRATA]



Segundo o dito popular, todo mundo deveria plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro antes de morrer. Qualquer um pode ajudar a reflorestar o mundo ou aumentar a família sem muitas dificuldades. Também é relativamente fácil escrever sua primeira obra. Lançá-la, no entanto, são outros quinhentos. Em nosso atual mercado, existem editoras demais para leitores de menos. E a invasão dos best-sellers torna o sonho de um novato escritor brasileiro, de se ver na vitrine de uma livraria, quase impossível. “O mercado é extremamente restrito”, conta Joaci Pereira Furtado, coordenador editorial da Editora Globo. O escritor paulista André Vianco, que despontou como novo talento e emplacou nas livrarias com Os sete, um livro sobre vampiros, já lançou 12 títulos no mercado e constou por semanas em várias listas de best-sellers. Acha que ele vendeu milhões? Que nada. Os sete vendeu pouco mais de 55 mil exemplares, mas um sucesso retumbante em se tratando do mercado editorial brasileiro. No total, o escritor já vendeu 288 mil cópias de seus livros

Correio Braziliense - 29/09/2009 - Por Luciano Marques

[PRÊMIO JABUTI]



A Câmara Brasileira do Livro anunciou nesta terça-feira, em São Paulo, os vencedores da 51º edição do Prêmio Jabuti. Foram apresentados os três ganhadores em cada uma das 21 categorias do concurso. No dia 4 de novembro ocorrerá a cerimônia de premiação quando serão anunciados os vencedores do “Livro do Ano de Ficção” e o “Livro do Ano de Não-Ficção”. O primeiro lugar em cada categoria recebe R$ 3 mil, e os melhores livros do ano de Ficção e Não-ficção ficam com R$ 30 mil cada um. Esta edição traz uma nova categoria, “Tradução de obra literária Francês-Português”, em homenagem ao ano da França no Brasil, cujo vencedor receberá como prêmio R$ 6 mil. Neste ano, o Jabuti bateu seu recorde de inscrições, foram 2.573 obras, cerca de 20% a mais que em 2008, quando concorreram 2.131 publicações. Uma das categorias premiadas, “Romance”, foi conquistada pelo escritor gaúcho Moacyr Scliar com Manual da paixão solitária (Companhia das Letras), livro que trata do universo religioso inspirado no relato do Gênesis, História de Judá e Tamar. Outro gaúcho que levou a melhor foi Fabrício Carpinejar, na categoria “Contos e crônicas” por seu Canalha! (Bertrand Brasil), um retrato poético e divertido do homem contemporâneo.

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

[NO TEU DESERTO, de Miguel Sousa Tavares]



No teu deserto (Companhia das Letras, 128 pp., R$ 30), fala da relação entre os dois aventureiros no enfrentamento da burocracia e da corrupção argelina, na confusão das cidades africanas e no dia a dia de acampamento e improvisos. A intimidade avança para um sentimento amoroso, que nasce da cumplicidade naquela situação adversa: solidão, viagem, silêncio, paisagens inóspitas.

Impressão_Muito Bom! O autor sobe como ninguém descrever o relacionamento entre o narrador e a  menina Cláudia, de apenas quinze anos, que atravessaram as paisagens Africanas e viveram uma experiência única, que se projetou na vida de ambos por um longo período.

EDITORA_Companhia das Letras
Folheando_128 págs.,
Custo_R$ 30

[TRANSMISSÃO DO DISCURSO]



"O apego à leitura só é transmissível quando vai além do discurso vazio."
Rodrigo Lacerda, escritor brasileiro

[BIENAL DO LIVRO 2010 JÁ TEM DATA MARCADA]

A 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, a ser realizada de 12 a 22 de agosto de 2010

terça-feira, 22 de setembro de 2009

[CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE GANHA SITE]


Carlos Drummond de Andrade, 'o homem que libertou o verso de suas amarras, mas cujo maior talento era a humildade diante da palavra', ganha site


A hora do cansaço

1984 - CORPO


As coisas que amamos,
as pessoas que amamos
são eternas até certo ponto.

Duram o infinito variável
no limite de nosso poder
de respirar a eternidade.

Pensá-las é pensar que não acabam nunca,
dar-lhes moldura de granito.
De outra matéria se tornam, absoluta,
numa outra (maior) realidade.

Começam a esmaecer quando nos cansamos,
e todos nós cansamos, por um outro itinerário,
de aspirar a resina do eterno.

Já não pretendemos que sejam imperecíveis.
Restituímos cada ser e coisa à condição precária,
rebaixamos o amor ao estado de utilidade.
Do sonho de eterno fica esse gosto ocre
na boca ou na mente, sei lá, talvez no ar.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

[BIENAL DE SÃO PAULO ANUNCIA MUDANÇAS]

A Câmara Brasileira do Livro (CBL) aproveitou a Bienal do Livro do Rio, organizada pelo Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel), para dar a boa nova: a Bienal de São Paulo, marcada para agosto do próximo ano, estará de cara nova. Além da volta dos dias específicos só para profissionais do livro, a organização mudou. Sai a Francal e entra no lugar a Reed Exhibitions Alcantara Machado, o maior grupo organizador de feiras do mundo (na área do livro, tem em seu portfólio as de Londres e Nova York). Para os expositores, a boa notícia é que os estandes serão mais baratos do que os cobrados ano passado em São Paulo e agora no Rio.

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

[ORGULHOSA DEMAIS, FRÁGIL DEMAIS, de Alfonso Signorini]



Esta Biografia revela os segredos da maior das cantoras líricas do Século XX. Em ORGULHOSA DEMAIS, FRÁGIL DEMAIS, o jornalista Alfonso Signorini narra a trajetória da jovem sem graça que começou a carreira em bares de Nova York e se torna uma diva disposta a renunciar à carreira magnífica por amor. Seu romance com o milionário Aristóteles Onassis que esteve estampado na imprensa, sobretudo quando ele a deixou para se casar com Jaqueline Kennedy, inaugurando uma fase de clausura e tristeza que culminou na morte da cantora. Um retrato único e realista de uma diva melancólica que conheceu a glória e a solidão. Paranóica e solitária, depois de uma vida e carreira impressionantes, a Divina, como ficou conhecida em todo o mundo, se isolou do mundo e teve uma existência reclusa. Enquanto o enterro percorria a rua Georges Bizet, centenas de parisienses que choravam saudaram a passagem do esquife com a saudação que emocionava Maria na saída dos teatros: “Brava Callas!, Brava Maria!”. Na primavera de 1979, suas cinzas foram lançadas no Mar Egeu, como era seu desejo.



“Gostaria de ser Maria, mas é ‘La Callas’ que exige que eu a porte com dignidade.” Esta declaração de Maria Callas mostra sua condição de diva. mais controversa e possivelmente a mais dedicada intérprete lírica, Callas que morreu sozinha, em seu apartamento de Paris, em 16 de setembro de 1977, foi vítima de um infarto.
Impressões_Para saber quem de fato foi Maria Callas, o jornalista Alfonso Signorini, por puro amor à Diva, pesquisou a fundo a vida da cantora. Conseguiu mostrar o lado da mais controversa e possivelmente a mais dedicada intérprete lírica.
Editora_RECORD
Gênero_Romance Estrangeiro/Biografias
Folheando_340 págs.,
Custo_ R$ 39,90

[Vem aí, O SÍMBOLO PERDIDO, de Dan Brown]



O novo livro de Dan Brown, O símbolo perdido, custará ao consumidor final 'no máximo' R$ 39,90. As livrarias devem fazer promoções, diminuindo ainda mais este preço, baixo para os padrões nacionais, em se tratando de um livro de aproximadamente 500 páginas.
Trata-se de uma nova aventura do simbologista Robert Langdon – desta vez, passada na capital dos Estados Unidos, e num período de apenas doze horas.
O lançamento do livro está sendo cercado de mistério, e deve chegar ao país no final do ano, para o Natal.
É esperar para ler.

[O SAFÁRI DA ESTRELA NEGRA, de Paul Therox]

O autor famoso por seus relatos de viagem, fala de sua jornalada épica pela África. Um expert na arte de contar histórias e observar detalhes tem uma capacidade artística para narrar o continente africano como poucos. "A África é o último lugar onde se deve ir com pressa", diz Therox, que descrve seus terrítórios inóspitos, como um verdadeiro paraíso.
Na áfrica você encontra a solidão e pode tornar-se inacessível. Uma enorme quantidade de espaço por onde você pode se perder, com áreas onde os celulares não funcionam, não existem aparelhos de fax, e tão pouco acesso à internet".
Impressões_Você fará está viagem no imaginário acompanhando o autor, do Cairo à Cidade do Cabo, passando pelo rio Nilo, Sudão, Etiópia, Quênia, Uganda, e terminando na ponta da África do Sul. E com certeza como ele, amará cada momento, passará pelas mais belas paisagens da Terra, e também pelas mais 'perigosas', mas, será a mais gratificante viagem de descobertas, ao seu final.


Editora_Objetiva
Folheando_480 pags.
Gênero_Livro de Viagem
Custo_R$ 59,90

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

sábado, 29 de agosto de 2009

[BIBLIOTECA DIGITAL]


O "Portal Domínio Público", disponibiliza informações e conhecimentos de forma livre e gratuita colocado à disposição de todos os usuários da rede mundial de computadores - Internet .

Este portal possui um ambiente virtual que permite a coleta, a integração, a preservação e o compartilhamento de conhecimentos, com o principal objetivo de promover o acesso às obras literárias, artísticas e científicas (na forma de textos, sons, imagens e vídeos), em domínio público ou que tenham a sua divulgação devidamente autorizada, formando o patrimônio cultural brasileiro e universal.


No "Portal Domínio Público" você tem acesso a toda a Obra de Machado de Assis, as peças de Shakespeare,  em português, a poesia de Fernando Pessoa; a Divina Comédia, de Dante; aos hinos Nacionais entre outras. E você ainda pode fazer dowload GRÁTIS das obras, para ler depois.
É um lugar na rede para você descobrir aos poucos e se apaixonar. Eu super recomendo!
Visite a Biblioteca Digital

[PRIMAVERA DOS LIVROS CHEGA À 14ª EDIÇÃO]

Serão mais de 7.000 títulos a preços acessíveis,  da Liga Brasileira de Editoras (LIBRE), entidade que reúne 100 editoras independentes. A entrada é franca e todos os livros, inclusive lançamentos, terão descontos de 20% a 40%.
A Primavera dos Livros, que já entrou para o calendário cultural carioca e paulista, hoje é o principal evento do eixo Rio-São Paulo para divulgar catálogos de editoras independentes de todo o Brasil.
Acontece em São Paulo, no Centro Cultural São Paulo, próximo à estação Vergueiro do Metrô, nos dias 10, 11, 12 e 13 de setembro de 2009, a partir das 10h. Na quinta-feira, dia 10, o público poderá conhecer as novidades editoriais somente a partir das 19h, logo após a cerimônia de abertura.


Não deixe de ir!

PRIMAVERA DOS LIVROS 2009


Local: Centro Cultural São Paulo (CCSP) - Rua Vergueiro, 1000 - Paraíso - São Paulo - SP
Data: De quinta a domingo (10 a 13 de setembro de 2009)
Horário: abertura (dia 10) a partir das 19h
De sexta a domingo - Das 10h às 22h.


 

[MENINAS SEM QUALIDADE, de Juli Zeh]

A autora Juli Zeh estreia no Brasil com uma angustiante parábola sobre questões do mundo contemporâneo. Surpreende ao que refletir o status quo da nova Europa, regido pela ausência de responsabilidade em relação ao futuro.

Este romance fala sobre duas amigas, Ada e Alev que se conhecem na escola e descobrem muitas afinidades. As coisas em comum entre eles tornam-se uma dependência obsessiva, que exige demonstrações de amizade, alheias a barreiras morais ou compaixão.

Impressões_Denso, prende a atenção. Talvez a história se arraste em alguns momentos. Mas nada muito grave.

Editora_Record
Folheando_546 pags.
Gênero_Romance Estrangeiro
Custo_R$ 43,90

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

[O CÉU QUE NOS PROTEGE, DE PAUL BOWLES]



Sempre quis ler este livro. Ele já virou filme em 1990 pelas mãos de Bernardo Bertolucci, ganhou o Globo de Ouro entre outros prêmios. Agora foi relançado pela Alfaguara com uma nova capa. Este romance publicado em 1954, como de resto em toda a ficção de Bowles se reflete o absurdo do mundo moderno, onde a crueldade, a corrupção do desejo surgem a par da inocência de quem não compreende nem julga. É a história de um casal de americanos que vive em Nova York e decide embarcar num navio com destino à África do Norte. Intelectuais e casados há dez anos, esperam que as novas experiências que os aguardam, lhes dêem um novo rumo em suas vidas, fortalecendo a relação que tem passado por algumas crises.À medida que Kit e Port vão percorrendo o Sara arriscam-se e atraiçoam-se continuamente até ao momento em que alcançam a loucura ou a morte.

Impressões_ Os romances e os contos de Bowles não apontam os culpados.Existe uma hierarquia de valores, uma explicação do ser. São porém, personagens que abandonam-se a um 'outro tipo' de razão.

Editora_Alfaguara
Folheando_272 pags.
Gênero_Romance
Custo_R$ 43,90

sábado, 22 de agosto de 2009

[MUDANÇA DE RUMO]

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos." (Fernando Pessoa)

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

[CRÔNICAS PARA LER NA ESCOLA, de Carlos Heitor Cony]



Ruy Castro, meu autor preferido é fã de Cony. Ambos, mestres da crônica são exemplos de bom gosto na literatura. Este livro com 49 crônicas com textos simples, mas elegantes.De um jeito, que combina inteligência, a olhar atento ao mesmo tempo rico e coloquial examina o futuro e o passado nas suas crônicas.
Os temas aqui vão do Google ao ciúme entre irmãos, do rock à fascinação de uma menina pelas conchas do mar. São assuntos variados, sobre os quais Cony se debruça com sensibilidade e inquietude, dois ingredientes sem os quais não se faz um grande autor. Se os cientistas querem descobrir um jeito de nos transportar de um lugar para outro sem grande esforço, talvez devessem consultar Carlos Heitor Cony. Pois é exatamente isso o que ele faz com seus textos. Com a vantagem de que o de tino final não será a Groenlândia, e sim uma dimensão repleta de poesia e curiosidade.

Impressões_Agradável e divertido
Editora Objetiva
Folheando_160 pags.
Gênero_Crônicas
Custo_R$ 34,90

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

DICAS PARA LER...




1. NÃO ignore os best-sellers, se achar que pode gostar, invista. O máximo que pode ocorrer, é você ter que abandonar a leitura, se não gostar;

2. Leia sem o compromisso de se obrigar a gostar do que lê. Se o livro agradar, é porque é bom 'para você';

3. Leia com um lápis na mão. E use-o. Risque, faça anotações, e grife as citações que gostar. Cuidado, apenas, se o livro não for seu! Mas nada impede de anotar em outro local;

4. Leia livros cujos assuntos possam te interessar; drama, ficção, romance, espiritualismo; política, filosofia; clássicos... descubra o tema que gosta, para que a leitura seja agradável;

5. Ao menos que tenham sido presentes, livros emprestados devem SIM, ser devolvidos! SEMPRE.

domingo, 16 de agosto de 2009

COMÉDIAS BRASILEIRAS DE VERÃO, de Luis Fernando Veríssimo



Estou apenas folheando este livro para saber se posso indicá-lo ao meu filho Pedro, de 15 anos. Ele já foui um leitor mais assíduo. Atualmente se gostar, lê o livro em no máximo duas horas, se não interessar, larga e não lê. Como ele gosta de crônicas e de Luis Fernando Veríssimo, pensei em indicá-lo.

Impressões_em análise
Editora Objetiva
Folheando_192 pags.
Gênero_Crônicas
Custo_R$ 32,90

Bem, acabei indicando outro livro, que postarei logo acima!

VIVENDO COMO UM DALIHT, de Marc Boulet




Estou terminando este livro! E antes que a novela acabe...cá está!

O nome deste livro é na Pele de um Daliht. Conta a história real de um jornalista que viveu entre os intocáveis, a casta mais discriminados da Índia.
Deve ser algo comparado aos mendigos por aqui! Aumentando umas dez vezes...

O que se experimenta realmente quando se vive no grau mais baixo da miséria humana? O que significa ser mendigo e intocável (dalit) na Índia moderna? O que sentimos lá no fundo de nós mesmos quando nos tornamos alvo de desprezo, um pontinho anônimo na diversidade humana? Tais curiosidades levaram o autor deste livro a viver esta experiência.

Ele aprendeu o hindi e escureceu a pele e o cabelo. Depois, Marc Boulet se misturou, durante várias semanas, aos mendigos e intocáveis de Benares, na Índia. Mendigou com eles, compartilhou sua condição de vida e sofreu as mesmas humilhações. depois relatou sua experiência durante essas longas semanas.

Apesar de ter sido abolido pela Constituição, este retrato sem condescendência da Índia de hoje, permanece governada pelo sistema de castas.

Impressões_Impressionante!!!
Genero_Reportagem
Editora_Sextante
Folheando_320 págs.
Custo_R$ 29,90 (justo!)

O SEXO E A PSIQUE, de Brett Kahr



ADORO livros de capas vermelhas. Não sei porquê! Talvez um bom psiquiatra possa explicar algum dia.

Passei este livro à frente de minhas atuais leituras, por ter visto uma crítica em alguma das revistas semanais que leio. Não me prendo muito às críticas propriamente. Procuro saber apenas 'do que se trata' o livro e fazer a 'minha própria' análise.

Folheei o livro achando que era uma destas infinitas 'pesquisas sexuais', tipo Relatório Hite, famoso na década de 80. Não deixa de ser, mas, tem histórias também, e bem interessantes! Também tem histórias picantes, histórias 'absurdas' (como absurdas são as mentes das pessoas), tem histórias que dão vontade de viver, e tem histórias que você 'duvida' que tenham sido realmente vividas e sim, inventadas. Mas, vai saber... por ser uma pesquisa acadêmica já dá a conotação de 'ser séria', ou pelo menos, deveria ser!

Dizem que psiquiatras são loucos que andam soltos! Não sei... prefiro um 'bom papel em branco' para relatar as minhas; sem censuras ou sem palpites. E o melhor: "é de graça".

O auotr desta pesquisa 'imensa', transformada no livro O SEXCO E A PSIQUE, Brett Kahr, é um psicanalista que 'deduz' que a maioria dos problemas de seus pacientes, e talvez do ser humano, está diretamente ligado à sexualidade, quase sempre reprimida.

Acho que toda e qualquer ação reprimida é causa, de problemas psiquiatricos sim! Em diferentes proporções tudo o que é 'guardado', 'trancafiado', na mente, nAa alma, ou no coração acaba um dia explodindo e causando algum dano, às vezes irreparável. Sabe porquê? Por que nos importamos muito com o que 'os outros' pensam, acham e esperam de nós!

Este livro também dá muito idéia de "girico", ou seria 'jirico"? E conta o obvio... ninguém é feliz como é ou está ponto!

Impressão: Pode se tornar mais um livro 'da moda'!
Gênero_Psicologia/Psicanálise
Folheando_86 Págs.
Editora_Best Seller
Investimento_R$ 49,90

sábado, 15 de agosto de 2009

LEMBRA DE MIM, de Sophie Kinsella



Sempre digo que ler é melhor que ficar olhando a cara dos passageiros no metrô. Ainda mais quando você está a caminho do dentista em uma ensolarada manhã de sábado.
Claro, existem pessoas que passam mal lendo em movimento. Mas é só não comer antes de embracar, e levar um livro.

Começei a ler este livro despretenciosamente, no metrô, para passar o tempo. Quando me dei conta, por pouco não perdi a estação que teria de descer...Estou adorando!
Ele, como a maioria dos livros de Sophie Kinsella, prendem a atenção da leitora desde a primeira página 'mesmo'!

Fala da historia de uma garota que sofre um acidente e perde a memória de 3 anos! O acidente que ocorre em 2004, faz com que ela fique em coma até 2007, quando acorda casada, rica e totalmente remodelada fisicamente. Só que ela nem imagina como se tranformou de 'Patinho feio à Cinderela'. 

Impressões: Dá para rir sozinha. Pena que no final ela não recupera a memória, mas em compensação recria sua própria história a partir do que se tornou.
Gênero_Leitura de lazer
Folheando_86 Págs.
Editora_Record
Investimento_R$ 39,90

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

[FALA, CRIOLO, O que é ser negro no Brasil, Org. de Haroldo Costa]




Comecei a ler este livro hoje. Na verdade é uma reedição, já que a primeira foi escrita em 1992. A leitura é por motivos profissionais, por isso, espero que eu goste, pois, deve servir de base para o texto que estou preparando sobre a edição de aniversário da revista ****.

"A saga dos africanos no Brasil e das primeiras gerações de criolos tem sido bem contadas, porém com mais ênfase sobre os sofrimentos, a insubmissão e a resistência do que sobre o que aqui ensinaram e criaram. Sito, contudo não nos esquecemos, porque, como somos feitos do corpo, alma e história, por trás de nossa voz - como se dá neste livro de Haroldo Costa - ouve-se a deles ". Alberto da Costa e Silva

Impressões: A leitura ainda está caminhando.

Gênero_Memória/ Biografias
Folheando_336 Págs.
Editora_Record
Investimento_R$ 39,90

terça-feira, 4 de agosto de 2009

[CONFIE EM MIM, de Harlan Coben]



Este livro me consumiu cerca de 3 semanas para ser lido.
No início a história parece muito interessante: Fala da teoria do início da humanidade, ou


Confie em mim é um suspense eletrizante, mas também um convite à reflexão sobre temas mais profundos. Neste livro, Harlan Coben – vencedor de diversos prêmios e presença constante nas listas de mais vendidos de todo o mundo – aborda assuntos atuais, como a facilidade de acesso às informações na era da internet, e questiona os limites no relacionamento entre pais e filhos: quando é hora de intervir? Quando o melhor é simplesmente confiar? Até onde você iria para proteger as pessoas que mais ama na vida?


Impressões: A leitura é muito emplogante e o final é surpreendente! Vale a pena ler! Recomendo!!!


Gênero_Literatura Estrangeira/Ficção
Folheando_320Págs.
Editora_Sextante
Investimento_R$ 49,90